Está em processo de desenvolvimento um aplicativo para sistemas Android e iOS que pretende auxiliar as mães de Teresina.

O Meu Bebê conterá informações sobre a gestação, sintomas, localização das Unidades Básicas de Saúde do município para atendimento, vacinas e exames necessários em cada etapa do pré-natal e também do pós-parto.

O aplicativo está sendo desenvolvido pela Empresa Teresinense de Processamento de Dados – Prodater, que é responsável pelo setor de tecnologia da Prefeitura de Teresina. Segundo o presidente da instituição, Eduardo Aguiar, o Meu Bebê monitora e orienta a rotina de gestantes e de bebês de acordo com o sistema de saúde público. “As mães não perderão mais consultas importantes porque o aplicativo vai informar as datas”, explica.

O Meu Bebê está previsto para ser lançado em outubro de 2018 e estará disponível para download gratuito. Além das informações básicas da gestação, o aplicativo ainda orienta no pós-parto. Ele faz um link com o projeto Mãe Teresinense, destinado a famílias carentes, que garante o transporte gratuito de mãe e bebê da maternidade para casa, aciona alarmes sobre vacinas do bebê, exames (testes do pezinho, da orelhinha, do coraçaõzinho e do olhinho), direciona a realização de visitas domiciliares de profissionais de saúde à casa da família e faz recomendações.

“Nós já estamos em fase final do desenvolvimento do aplicativo. É uma forma também da Prefeitura acompanhar todo o período de gestação até o período após o nascimento com o acompanhamento do bebê. A partir do momento em que a gestante se cadastra, as informações contidas no sistema de informática da saúde da Prefeitura, essas informações são repassadas para a gestante e ela vai poder ter uma boa gestação. Ela recebe a data provável do parto, datas das consultas, um check list com os exames necessários e as datas com o alerta para que ela não esqueça e também no pós-parto as datas de visitas dos profissionais de saúde. A ideia do aplicativo veio do plano de governo do prefeito Firmino Filho e a expectativa da Prefeitura é que esse aplicativo seja uma ferramenta para melhorar o acompanhamento da saúde dessas mães e seus bebês”, finaliza Eduardo Aguiar.